Connect with us

Economia

PMEs faturam R$72,5 milhões no varejo online no Dia do Cliente

Valor representa 21,5% a mais do que mesmo período de 2022

Published

on

Três pessoas, uma mulher e dois homens estão à mesa de local público, conversando e sorrindo. À mesa, têm taças guardanapos e pratos

O Dia do Cliente, comemorado em 15 de setembro, trouxe resultados positivos para o varejo online durante toda a semana. Segundo levantamento realizado pela Nuvemshop – plataforma para criação de lojas online que é líder na América Latina –, as pequenas e médias empresas digitais faturaram R$72,5 milhões do dia 10 a 16 de setembro, número 21,5% superior ante 2022 (R$ 59 milhões). 

Nesse período, notou-se o crescimento de aproximadamente 23% sobre o número de pedidos realizados, alcançando um total de 294,5 mil. Desse total de vendas realizadas por e-commerce, 25% foram geradas a partir das redes sociais, sendo o Instagram o principal canal, com 90% dos pedidos. 

A quantidade de produtos vendidos também aumentou, atingindo 1,3 milhão, 28% superior ao ano passado. Além disso, os lojistas virtuais apostaram em promoções com fretes grátis para a campanha, o que representou cerca de 28% das vendas. 

“Os resultados reforçam a importância dos empreendedores aproveitarem períodos promocionais para promoverem produtos ou seu negócio e aumentarem o faturamento. Até mesmo as datas menos conhecidas são oportunidades para divulgações, descontos e ações estratégicas que acabam fidelizando os clientes”, destaca Luiz Natal, gerente de desenvolvimento de plataforma da Nuvemshop. 

Dentre os segmentos que mais venderam, Moda liderou totalizando R$26 milhões de faturamento, sendo vestido longo, segunda pele de tule e camisetas os itens mais comercializados na Semana do Cliente. Após Moda, os demais segmentos com maiores faturamentos foram Saúde & Beleza (R$6,5 milhões) e Acessórios (R$5 milhões). O destaque foi Casa & Jardim, uma das verticais com maior crescimento no período (aproximadamente + 52%). 

A preferência entre os meios de pagamento ficou com cartão de crédito (52%). Houve aumento do uso do PIX, que no ano passado representou 23,5% das compras e agora compõe 37,5% do total de pedidos pagos no período.

Três pessoas, uma mulher e dois homens estão à mesa de local público, conversando e sorrindo. À mesa, têm taças guardanapos e pratos

Imagem: Envato