Connect with us

SXSW

Transformação digital é tema de palestra no SXSW 2024

Especialista argumenta que a verdadeira transformação digital vai além da automação e eficiência

Published

on

transformação digital

Na manhã de hoje (13), durante o SXSW 2024, de forma nada convencional, John Hagel, cativou a audiência ao desafiar as noções convencionais sobre transformação digital. Sem slides e sem rodeios, o fundador e CEO da Beyond Our Edge mergulhou em sua análise sobre o estado atual da transformação digital nas organizações.

A tese central de Hagel? Que as empresas estão perdendo uma oportunidade significativa ao abordar a transformação digital meramente como automação e redução de custos. Em vez disso, ele argumenta que é necessário um compromisso mais profundo com a mudança, comparando-a à metamorfose da lagarta para a borboleta.

O CEO introduziu o conceito de “zoom out, zoom in” como uma abordagem estratégica alternativa, que contrasta com os tradicionais planos de cinco anos das empresas. Essa estratégia envolve a identificação de oportunidades de longo prazo (10-20 anos) e a implementação de iniciativas concretas de curto prazo (6-12 meses) para alcançá-las.

Além disso, ele destacou a necessidade de uma mudança na mentalidade organizacional, passando de uma ênfase em eficiência escalável para aprendizado escalável. Isso significa redefinir o trabalho para focar em problemas e oportunidades invisíveis, em vez de simplesmente seguir processos padronizados.

Outro ponto levantado foi a importância do crescimento alavancado como uma terceira opção para o crescimento empresarial, ao lado do crescimento interno e das aquisições. Hagel abordou a necessidade de as empresas conectarem os clientes a terceiros para atender às necessidades não atendidas.

Transformação digital

Diving Much Deeper Into Digital Transformation | Por: José Fugice

No entanto, o especialista não ignorou os desafios enfrentados pelas organizações em sua jornada de transformação. Ele reconheceu a resistência à mudança, atribuindo-a ao “sistema imunológico” e ao medo entre os funcionários. Ele propôs uma transformação emocional como uma peça fundamental para impulsionar a transformação empresarial: “Para realmente impulsionar a transformação dos negócios, precisamos chegar a um terceiro nível, que é a transformação emocional. E é aí que fundamentalmente acontece a decisão entre sucesso ou fracasso. Como fazemos a transformação emocional? Como movemos as pessoas além do medo?”.

O palestrante argumentou a favor de um novo modelo de liderança, onde os líderes abracem a vulnerabilidade e a curiosidade, em vez de afirmar ter todas as respostas. Ele defendeu uma abordagem ascendente para a transformação, focando em escalar a borda da organização, em vez de implementar mudanças de cima para baixo.

Principais aprendizados: 

  1. Mudança de Foco: a transformação digital deve ir além de simplesmente fazer as coisas mais rapidamente e mais barato; deve concentrar-se em gerar valor rapidamente crescente;
  2. Redefinição do trabalho: a natureza do trabalho deve ser repensada em todos os níveis da organização, com o objetivo de libertar as pessoas de tarefas rotineiras e concentrá-las em oportunidades invisíveis para criar mais valor;
  3. Transformação emocional: uma transformação emocional é essencial para impulsionar a transformação dos negócios, pois o medo pode ser um grande obstáculo. É importante cultivar emoções que ajudem as pessoas a ter mais impacto e motivação;
  4. Liderança transformadora: Um novo modelo de liderança, onde os líderes são exploradores que fazem as perguntas mais poderosas e estão dispostos a admitir quando não têm todas as respostas, é necessário para criar uma cultura de inovação e aprendizado contínuo.

sxsw 2025

José Fugice para Central do Varejo – Acompanhe o autor no LinkedIn


 

Imagens: José Fugice
Missão realizada em parceria com a Wake, Squid, Grupo Popular e Kreativ!