Connect with us

Economia

Zamp se torna operadora do Starbucks no Brasil

Operadora do BK e Popeyes fez anúncio em fato relevante; valor da aquisição seria de R$ 120 mi

Published

on

fachada de loja do Starbucks; Zamp assume marca no Brasil

Nesta quinta-feira (6), a operadora de redes de fast food Zamp anunciou a aquisição da operação das lojas da rede de cafeterias norte-americana Starbucks no Brasil por R$ 120 milhões. A informação foi divulgada em ata do conselho de administração da empresa.

A Zamp já é responsável pela administração das operações no Brasil das redes Burger King e Popeyes. A SouthRock, que gerenciava a operação da Starbucks no Brasil, entrou com pedido de recuperação judicial no final do ano passado. A empresa é responsável por cerca de 140 lojas da marca no país.

Segundo fato relevante divulgado pela Zamp, “o preço base acordado para a aquisição dos ativos… está sujeito a ajustes para refletir, dentre outros, a quantidade de lojas efetivamente adquiridas, bem como o nível de estoque na data do fechamento”. A Zamp informou que, devido à situação de recuperação judicial da atual operadora, os ativos serão adquiridos através de um processo competitivo de propostas fechadas, no qual poderá igualar eventuais ofertas de terceiros.

Além disso, a Zamp afirmou que terá direito a indenização caso não seja a vencedora do processo competitivo.

A Zamp também firmou um acordo com a Starbucks Corporation sobre os termos e condições dos principais contratos para a exploração da marca e o desenvolvimento das operações da Starbucks no Brasil.

Zamp assume Starbucks com expectativa de ganhos de receita e expansão

Para a Zamp, o contrato com a Starbucks representa a adição de uma marca global com grande potencial de expansão e receita relevante ao seu portfólio. No ano passado, a SouthRock faturou cerca de R$ 500 milhões com as 190 lojas do Starbucks que possuía na época.

O contrato entre a Zamp e a Starbucks seguirá o modelo de operador único, no qual o parceiro local não pode franquear as lojas, operando todas e pagando royalties à matriz. A Zamp se compromete a abrir um número específico de lojas em um determinado período, arcando com todos os investimentos necessários para isso.

A Zamp vê o negócio como uma oportunidade de expandir a marca Starbucks para outras regiões do Brasil, especialmente em abrir lojas de rua. Atualmente, a maioria das lojas está concentrada no Sudeste, principalmente em São Paulo. A transação com o Starbucks ocorre alguns meses após o Mubadala Capital, ligado ao fundo soberano de Abu Dhabi, assumir o controle da companhia. O fundo planeja transformar a Zamp em uma “house of brands” do fast food, expandindo seu portfólio de marcas.

fachada de loja do Starbucks; Zamp assume marca no Brasil

Imagem: kevs/Unsplash